Testo


Namo Kuan Shih Yin Pu Sa
Fatima dos Anjos - Portal Arco Íris


Bem Vindos

Bem Vindos ao Portal Arco Íris - Kuan Yin

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

SOFRER NÃO BASTA



Sofrer não basta



A vida é cheia de sofrimento, mas é também cheia de maravilhas, como o céu azul, a luz do sol, os olhos de uma criança. Sofrer não basta! Nós temos, também, de estar em contato com as maravilhas da vida. Elas estão dentro de nós, em torno de nós, em todos os lugares e a qualquer hora.



Se não estamos felizes, não ficamos em paz e não podemos partilhar paz e felicidade com os demais, mesmo com aqueles que amamos, com aqueles que vivem sob o mesmo teto. Se estamos em paz e felizes, podemos sorrir e nos abrir como uma flor, e todos em nossa família, a sociedade inteira, se beneficiarão de nossa paz. Será que é preciso um esforço especial para desfrutar a beleza do céu azul? Será que temos de praticar para poder usufruí-Ia? Não! Nós apenas usufruímos. Cada segundo, cada minuto de sua vida pode ser assim. Onde quer que estejamos, seja a que hora for, nós temos a capacidade de desfrutar da luz do sol, da presença de alguém, ou mesmo da sensação de nossa respiração. Não precisamos ir à China para desfrutar do azul do céu; não precisamos viajar ao futuro para aproveitar nossa respiração. Podemos estar em contato com essas coisas aqui e agora. Seria uma pena estarmos conscientes apenas do sofrimento.



Vivemos sempre tão ocupados que mal olhamos para as pessoas que nos são caras, mesmo as de nossa família; mal olhamos para nós mesmos. A sociedade está organizada de um jeito que, mesmo tendo tempo de lazer, não sabemos aproveitá-lo para entrar em contato conosco mesmos. Inventamos milhares de formas de desperdiçar esse tempo precioso: ligamos a TV, discamos o telefone, pegamos o carro para ir a qualquer lugar...



Não estamos acostumados a ficar conosco mesmos e agimos como se não gostássemos de nós, tentando escapar de nós mesmos.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

O NÉCTAR DA COMPAIXÃO


 
 O NÉCTAR DA COMPAIXÃO
Toda violência é injusta. Não se pode apagar o fogo do ódio e da violência alimentando suas chamas com mais ódio e violência.
O único antídoto para a violência é a compaixão.
Do que é feita a compaixão? Ela é feita de compreensão. Quando não há compreensão, como podemos sentir compaixão, como podemos sequer começar a aliviar o enorme sofrimento que ali está?
Portanto, compreensão é realmente o alicerce sobre o qual construímos a nossa compaixão.

Como podemos produzir uma gota de compaixão que seja capaz de apagar o fogo do ódio? 

Você sabe que compaixão não é coisa que se venda nos supermercados. Se fosse, bastaria a gente comprar e levar para casa e assim resolveríamos o problema do ódio e da violência no mundo com muita facilidade. 

Acontece que só a nossa prática pode produzir compaixão no coração de cada um de nós.

O método do Buda consiste em examinar em profundidade para ver a fonte do sofrimento, a fonte da violência. Se temos violência dentro de nós, qualquer ação pode fazer essa violência explodir. A energia do ódio e da violência pode ser muito grande e, quando vemos isso em outra pessoa, nós temos pena 
dela. Quando temos pena dessa pessoa, a gota da compaixão nasce em nosso coração e nos sentimos bem mais felizes e em paz com nós mesmos. Isto gera o néctar da compaixão dentro de nós.

O mal existe. Deus também existe. O Mal e Deus são dois lados de cada um de nós. 
Deus é a grande compreensão e o grande amor dentro de nós. É o que nós também chamamos de Buda, a mente esclarecida que pode ver através de toda a ignorância.

O que é o mal? É o que surge quando o rosto de Deus, de Buda ficou escondido. Cabe a nós escolher se o lado do mal se tornará mais importante ou se o lado de Deus e do Buda irá resplandecer. Mesmo que o lado de 
grande ignorância - o lado do mal - esteja se manifestando com vigor em determinado momento, isto não implica que Deus não esteja ali

Está perfeitamente claro na Bíblia: "Perdoa-lhes, porque eles não sabem o que fazem". Isto significa que um ato de maldade é um ato de imensa ignorância e incompreensão. É provável que haja muitas percepções equivocadas por trás de um ato maligno; é preciso perceber que a ignorância 
e a incompreensão estão na raiz do mal. 
Todo ser humano traz em si todos os elementos de grande compreensão, grande compaixão e também de ignorância, ódio e violência.

Desenvolver a gota de compaixão no próprio coração é a única resposta espiritual eficaz ao ódio e à violência. 
Essa gota de compaixão resultará em acalmarmos nossa raiva, examinarmos a fundo as raízes da nossa violência, escutarmos em profundidade e compreendermos o sofrimentos de todos os envolvidos nos atos de ódio e violência.
Thich Nhat Hanh em Serenando a Mente
  Agradecemos a inclusão deste site em seu compartilhamento.
Honre o Divino em você, honrando o Divino nos outros.


COMPAIXÃO É O AMOR QUE ATINGIU A MAIORIDADE

A compaixão tem de ser compreendida, porque ela é o amor que atingiu a maioridade.
O amor comum é muito infantil, é um joguinho divertido para adolescentes. Quanto mais rápido você superar esse amor, melhor, pois o seu amor é uma força biológica cega. Ele não tem nada a ver com crescimento espiritual.

É por isso que os casos de amor se tornam uma coisa estranha, ficam extremamente amargos. Era tudo tão sedutor, tão excitante, tão desafiador, que por esse romance você poderia até morrer... agora você pode até morrer, mas não por ele — você pode morrer para se livrar dele!

 COMPAIXÃO É O AMOR QUE ATINGIU A MAIORIDADE
O amor é uma força cega. Os únicos amantes bem-sucedidos são aqueles que nunca conseguiram ficar com a pessoa amada. Todas aquelas grandes histórias de amor... Laila e Majnu, Shiri e Farhad, Soni e Mahival, três histórias orientais de grande amor, comparáveis a Romeu e Julieta.
Mas nenhum desses grandes amantes conseguiu acabar juntos. A sociedade, os pais, tudo era um obstáculo. E eu acho que talvez isso tenha sido bom. Depois que os amantes se casam, não resta mais nenhuma história de amor.

Majnu teve sorte de nunca ter ficado com Laila. O que acontece quando duas forças cegas se encontram? Como as duas são cegas e inconscientes, o resultado não pode ser lá muito harmonioso. Ele só pode ser um campo de batalha de dominação, de humilhação, de todo tipo de conflito.

Mas, quando a paixão passa a ficar alerta e consciente, toda a energia do amor atinge um aprimoramento; torna-se compaixão.

O amor é sempre dirigido a uma pessoa, e o seu desejo mais profundo é possuir essa pessoa. O mesmo vale para a outra pessoa — e isso torna a vida um inferno para ambas.

A compaixão não é dirigida a ninguém. Não é um relacionamento, é simplesmente o seu próprio ser. Você fica feliz em ter compaixão pelas árvores, pelos pássaros, pelos animais, pelos seres humanos, por todo o mundo — incondicionalmente, sem pedir nada em troca.

Compaixão é libertação da biologia cega.

 Osho, em "Compaixão: O Florescimento Supremo do Amor"



Agradecemos a inclusão deste site em seu compartilhamento.
Honre o Divino em você, honrando o Divino nos outros.
 
 

A PRÁTICA DA FELICIDADE



 A prática da felicidade
 Para mim, ser feliz significa sofrer menos. Se não fôssemos capazes de transformar a dor que existe dentro de nós, a felicidade seria impossível. Muitas pessoas procuram a felicidade fora de si mesmas, mas a verdadeira felicidade precisa vir de dentro de nós. Nossa cultura tem muitas receitas de felicidade, e afirma que a atingimos quando possuímos uma grande quantidade de dinheiro, muito poder e uma elevada posição na sociedade. Mas, se você observar com cuidado, verá que numerosas pessoas ricas e famosas não são felizes. Até você já viveu esta experiência: depois de alcançar um bem material que desejava ardentemente, experimentou alegria durante um certo tempo, mas rapidamente voltou à insatisfação inicial, passando a desejar outra coisa. Este é um processo interminável e frustrante.

O Buda e os monges da época dele não possuíam nada, a não ser três mantos e uma tigela de comida, mas eram felizes porque tinham algo extremamente precioso: a liberdade. De acordo com os ensinamentos do Buda, a condição básica para a felicidade é a liberdade. Não estamos nos referindo aqui à liberdade política, e sim à liberdade que conquistamos quando nos libertamos da raiva, do desespero, do ciúme e das ilusões. Buda os descreve como venenos. Enquanto eles estão no nosso coração, é impossível ser feliz.

Estamos muito estruturados em nossos comportamentos. Vivemos num mundo violento e reproduzimos, desde muito cedo, sem nos darmos conta, essa violência nos pequenos gestos do cotidiano, na relação com nossos parceiros, filhos, família, companheiros de trabalho, pessoas com quem cruzamos na rua. Regamos abundantemente a semente da raiva existente dentro de cada um de nós, e nos descuidamos das sementes do amor, da compaixão, da doçura, da solidariedade. Solidificamos os hábitos agressivos e recebemos agressão de volta, num processo sem fim.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

MANTRA SAT NAM




SAT NAM  – Mantra Semente ou Bij Mantra

Sat: Verdade, a verdade universal imutável. É a vibração que está sempre presente.
Nam: nome, identidade, nomeação, chamar, identificar com.
SAT NAM quer dizer “A Verdade é minha identidade”.
Quando entoamos Sat Nam, ressonamos com nossa verdadeira identidade, com nossa própria verdade. Cumprimentando aos outros com Sat Nam, reconhecemos a verdadeira identidade do outro e nossas Identidades Divinas mútuas. Sat Nam é uma afirmação potente e um modo poderoso de limpar a mente da programação negativa. Com o passar do tempo nossas mentes se afinam e ressonam com o que realmente somos e acreditamos em nossa alma em vez do nosso ego limitado.


Agradecemos a inclusão deste site em seu compartilhamento.
Honre o Divino em você, honrando o Divino nos outros.

BUDA DA MEDICINA



BUDA DA MEDICINA

“Quando alguém realiza a meditação do Buddha da Medicina, eventualmente poderá atingir a Iluminação. Mas, enquanto isso não acontece, esta pessoa experimentará um grande aumento na sua capacidade de cura tanto para si próprio como para outros, assim como uma significativa diminuição de doenças de ordem física, mental e de sofrimento.

As práticas do Buddha da Medicina (Bhaisajyaguru, em sânscrito, e Sangye Menla, em tibetano) eliminam os venenos da mente, responsáveis por toda ordem de sofrimentos que experimentamos ou sentimos.
          O Buda da Medicina é um Ser completamente iluminado.

domingo, 20 de novembro de 2016

ONG NAMO, GURU DEV NAMO

ONG NAMO, GURU DEV NAMO
É o Mantra QUE  sintoniza a pessoa com o seu Ser Superior ou Mestre Interno. Este mantra sagrado abre o canal espiritual. Também  une a todos os Mestres espirituais que aperfeiçoaram esta ciência sagrada. 
É um mantra praticado na kundalini  Yoga, sempre precede a prática, estabelecendo  ligação com os Mestres do Kundalini Yoga.

Essa música é da Snatam Kaur.
é um dos mantras mais importantes da kundalini yoga
Veja a tradução:
A chuva está caindo
Como todas as almas que você enviou aqui
Vindo a esta terra
Para encontrar a cura
Mãe terra leva na chuva
Como seu coração leva a minha voz
Vamos libertar o outro
Com nossas orações, com a nossa voz
E eu estou voltando para casa
E eu estou voltando para casa ......
Ong namo guru dev namo
Ong namo guru dev namo .....
Oh, minha amada
A bondade do coração
Sopro de vida
Eu me curvo a você
professor divino
querido amigo
Eu me curvo a você
Repetidamente
Lotus sentado na água
Além do tempo e do espaço
Esta é a sua maneira
Esta é a sua graça
Ong namo guru dev namo
Ong namo guru dev namo ......
(ong namo guru dev namo significa Eu Saúdo a energia universal e o caminho divino 
que conduzem da luz à escuridão)

 

Agradecemos a inclusão deste blog em seu compartilhamento.
Honre o Divino em você, honrando o Divino nos outros.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...